quinta-feira, 29 de março de 2012

Insanidade ou a verdade?



Na pureza da inocência;
Na decadência do amor;
Nas felicitações da dor;
O dia e a noite se encontrando;
Brigando e se matando;
Só pra ver o que se aparece mais;
Isso tanto faz;
Quero ser somente quem sou e nada mais;
Que dane-se o mundo;
Paciência já esta findada;
No fundo do baú
Existe uma réstia de esperança;
De um dia voltar aos tempos de criança;
Brincar de boneca
Ser a menininha de antes;
Inocente;
Carente;
Crente que o mundo seria bom;
Que o ar teria gostinho de bombom;
As nuvens seriam algodão doce;

Bruna S. Moura

Nenhum comentário:

Postar um comentário