segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Poemas


 Fotografia  
 Você não sabe, mas eu tenho uma foto sua, que eu fico aqui olhando o tempo inteiro querendo você pra mim, as vezes me pego perdido andando  pelas ruas, mesmo estando longe sua imagem continua onde eu vou é sempre assim, fico olhando seus olhos sem ao menos te tocar, entrar nessa fotografia é tudo que eu queria para poder te amar, sentir o sabor do seu beijo é tudo o que eu preciso e nada mais.
 Se eu pudesse transformar em vida, nem que seja apenas um segundo o meu desejo, você saberia a falta que me faz.
 As vezes fico tão ligado na fotografia parece até que seu olhar ta querendo me dizer que um dia pode ser real a minha fantasia, e ao seu lado na fotografia eu irei aparecer.
 Se eu pudesse transformar em vida, nem que seja apenas um segundo o meu desejo, você saberia que não te deixaria jamais.

Rodrigo da S. Júnior... ( trecho... musica Paula Fernandes)

sábado, 13 de agosto de 2011



Já escrevi um poema sem dedicação;
Chorando já cantei uma canção;
Sozinho caminhei pela escuridão;
Tive problemas que parecia não ter solução;
Deus sempre me estendeu sua mão;
O meu coração teve momentos de dor e aflição;
Já estive perdido em uma desilusão;
Amigos me fizeram traição;
Com tantas pedras que me jogaram...
...meu castelo já está em construção.

Rodrigo da S. Júnior

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Poemas


   A Guerra

Vivemos em guerra constante;
Não temos paz em nenhum instante;
O homem pensou que seria vencedor;
E começou a destruir tudo sem amor;

As desgraças em constantes crescimentos;
Drogas, sangue, mortes e armamentos;
Secas, furacões, alagamentos e deslizamentos;
Nada suporta, não existe sustento;

A natureza tem revidado;
Com o homem ela tem acabado;
Mesmo estando armado ou desarmado;

Entra Janeiro e chega Dezembro;
A destruição e a desgraça é em massa;
Poucos percebem, porém todos estão vendo

Autor: Rodrigo da S. Júnior