segunda-feira, 25 de julho de 2011

Poemas



                            Desespero
Calafrios percorrem todo meu corpo, a alma parece
Se agonizar, sem nehum remédio para curar;
Estou longe de casa, estou longe do amor, tão distante
E com muita dor, o peito ferido o coração machucado;
O céu está escuro nesse momento estou a chorar não a
Se quer nem uma estrela a me velar, nenhuma a luz a clarear
Meu caminho difícil de percorrer, rola mais uma lágrima
Elas parecem cortar o meu rosto como, um fino fio de uma espada
Ao atravessar a suave casca de uma pêra, com a cabeça cheia de problemas tenho que me resolver, quero só saber o que me resta mesmo a fazer...
...meio ao céu escuro sem estrelas, sem luz e sem lua, paira
Sobre minha cabeça um anjo...
... Anjo lindo, seu rosto cintila como o azul do mar refletido pela transparência de um cristal, o observo por alguns instantes quando de repente ele me estende a mão... 
...É você com todo amor, carinho, sinceridade, afeto, ternura, beleza, suavidade, delicadez e força, que mais uma vez me levanta e me ajuda a caminhar novamente.


Autor: Rodrigo daS. Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário