segunda-feira, 18 de julho de 2011

Poemas

   
    Coração de Apaixonado

Observo a imensidão da lua;
Lembro-me, quão bela forma é a sua;
Desvio meu olhar para as estrelas;
O meu coração deseja que aqui estejas;

A noite fica fria e vem a névoa obscura;
Para um coração assim é difícil uma cura;
Como na imensidão do céu a águia voa;
Meu coração grita tanto que até minh`alma ecoa;

Igual a um lobo solitário;
Entro em conflito com esse
Meu próprio coração otário;

Com a alma ferida e
Meu coração machucado;
O mundo fica pequeno e o peito apertado;



Autor: Rodrigo da S. Júnior 

Nenhum comentário:

Postar um comentário